MENU

08/07/2020 às 09h55min - Atualizada em 08/07/2020 às 09h55min

Carro usado em crime que matou policial da reserva é encontrado carbonizado na Leste Oeste

O policial militar da reserva, identificado como Mário André do Carmo Morandi, foi morto no final da tarde

Da Redação

Um carro foi encontrado pegando fogo, na altura do bairro Vale Encantado, em Vila Velha, na noite desta terça-feira (07). De acordo com a Polícia Militar, o veículo foi utilizado pelos suspeitos do assassinato de um policial militar da reserva, ocorrido horas antes, no bairro Itapoã.

O veículo encontrado estava completamente carbonizado. O carro estava abandonado em um terreno baldio, que fica em uma região deserta da Rodovia Leste Oeste. As policias Militar e Civil foram acionadas. O veículo foi periciado. Ainda de acordo com a polícia, o carro não tinha restrição de furto e roubo. 

O policial militar da reserva, identificado como Mário André do Carmo Morandi, foi morto no final da tarde. Ele estava tomando café em uma padaria, quando foi assassinado. A vítima atuava como técnico júnior no gabinete do deputado estadual Capitão Assumção.

O crime aconteceu na Rua Deolindo Perin, em Itapoã. Familiares da vítima estiveram no local e acompanharam os trabalhos da polícia. O veiculo do policial ficou estacionado na região onde ocorreu o crime.

Testemunhas contaram que por voltas das 17h30 a vítima estava na padaria, sentado e tomando café. Dois carros chegaram no bairro e estacionaram próximo aqui ao estabelecimento. Os indivíduos desceram do veículo e foram caminhando até a porta do comércio, onde um dos suspeitos chamou o policial da reserva pelo sobrenome. Assim que ele se virou para olhar quem era, os criminosos efetuaram os disparos.

O policial da reserva não resistiu aos ferimentos e morreu no local. De acordo com a policia, a maioria dos tiros atingiu o rosto e o tórax da vitima. A perícia da Polícia Civil foi acionada e recolheu provas do crime. No momento do assassinato vários clientes estavam na padaria. 

De acordo com moradores, foram ouvidos mais de 10 tiros, que atingiram também os vidros da padaria, que ficaram estilhaçados. Os funcionários tiveram que limpar todo o local após a saída da polícia. Na região existem muitos comércios. As câmeras podem ter registrado o momento do crime.

Segundo informações do Portal da Transparência da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), Morandi atuava como técnico júnior no gabinete do deputado estadual Capitão Assumção. Ele foi admitido em fevereiro de 2012 e trabalhava no regime de comissionado. 

*Com informações do repórter Vitor Moreno, da TV Vitória / Record TV


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp