MENU

19/03/2021 às 15h30min - Atualizada em 19/03/2021 às 15h30min

Padrasto é acusado de estuprar enteada de 10 anos em terreno baldio, em Marataízes

Da Redação

Um homem de 32 anos foi preso, nesta segunda-feira (15), suspeito de violar sexualmente a enteada de 10 anos, em Marataízes. Desconfiada da mudança de comportamento da menina, a mãe passou a observar a relação entre o marido e a filha, e após a criança contar sobre os abusos, denunciou o companheiro à policia. 

De acordo com o depoimento da mãe, a menina, sem motivos aparentes, começou a se comportar de forma estranha e, coincidentemente, passou a ganhar agrados e presentes do padrasto. 

Na tarde desta segunda, a menina foi levada pelo padrasto para tomar sorvete e a mulher aproveitou a oportunidade para confirmar a suspeita. Ela seguiu o companheiro e flagrou o momento em que os dois saíram de um terreno baldio. 

Logo depois, ela abordou o homem e perguntou o que ele estaria fazendo com a filha dela no terreno, o suspeito afirmou que havia entrado no local para resgatar um gato. Durante a conversa, a mãe notou o constrangimento da criança e indagou a menina sobre o que havia acontecido. 

A criança contou por duas vezes, no terreno abandonado, que o padrasto havia tentado fazer sexo com ela e que na tentativa de concluir o ato, acabou machucando a região íntima dela. 

A menina contou que o episódio já havia ocorrido outras vezes e que tinha medo de contar para a mãe sobre os abusos. Após o relato da filha, a mulher acionou a Polícia Militar que seguiu até a residência da família. Para os policiais, o homem negou o estupro, mas acabou preso preventivamente e aguarda a transferência da Delegacia Regional de Itapemirim para uma unidade prisional da Grande Vitória ainda nesta terça-feira (16), até que o fato seja apurado. 

A menina foi levada para fazer exames para comprovar a violência sexual e deve receber encaminhamento para fazer acompanhamento psicológico. A identificação do suspeito e o bairro onde ocorreu não serão divulgados para proteger a criança e família dela. 


Fonte: Aqui Notícias


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp