12/03/2022 às 14h38min - Atualizada em 12/03/2022 às 14h38min

Números apontam que pandemia em Marataízes está controlada

Da Redação
Há exatamente dois anos, em 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) qualificava, pela primeira vez, a epidemia de covid-19 como "pandemia" e instava os Estados a tomar as medidas necessárias.

Municípios turísticos como Marataízes sofreram. Foi preciso adotar todas as medidas impopulares para garantir que as pessoas estivessem em segurança. Passado esse período, o cenário que se vê hoje é outro, é de estabilidade. E tudo isso tem um motivo óbvio: vacina. 

Marataízes está hoje com a sua população acima de 18 anos praticamente toda vacinada com a segunda dose, chegando a 95%. A vacinação infantil está avançando. E o número de internados perto de zero: quatro na UTI e dois na enfermaria. Até a data de hoje, no mês de março foram 24 casos confirmados, de 292 testes realizados. 

O município trabalha para zerar todos esses índices, mas é preciso contar também com o apoio da população, que precisa manter os cuidados no dia a dia e, necessariamente, se vacinar. Durante o mês de janeiro e fevereiro, a prefeitura instalou um ponto de vacinação na Praia Central, que funcionou toda sexta-feira, sábado e domingo, e moradores e turistas que iriam curtir o final de semana, poderiam se vacinar. Durante o carnaval, a prefeitura montou uma estrutura ao lado do palco onde ocorreram shows e vacinou o povo de 10h às 22h.

Além disso, desde que as vacinas começaram a chegar, a prefeitura tem feito o trabalho de busca ativa dos públicos-alvo, como idosos e pessoas com comorbidades, e mantém um trabalho contínuo e incessante, em vários pontos da cidade, para vacinar todas as pessoas.

Com todas essas ações, o verão 2022 aconteceu normalmente, sem a necessidade de impor novas medidas restritivas e com todos contribuindo, se cuidando, os números estão favoráveis e o enfrentamento da pandemia seguindo firme.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp