MENU

26/05/2020 às 19h26min - Atualizada em 26/05/2020 às 19h26min

Banestes alcança lucro de R$ 83 milhões e destina mais de R$ 18 milhões para o Estado

Da Redação

O Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes S.A.) obteve lucro líquido de R$ 83 milhões no primeiro trimestre do ano – janeiro, fevereiro e março de 2020, crescimento de 30,2% quando comparado ao mesmo período de 2019. O resultado foi divulgado ao público, nesta terça-feira (26), no portal oficial do Banco e nos sites da CVM e da Bolsa de Valores.

A margem financeira avançou 24,6% e o resultado operacional da Instituição elevou-se em 51,2%. O lucro líquido por ação chegou a R$ 0,26 no período, e a rentabilidade sobre o patrimônio líquido médio (ROE) foi de 15,1%.

Sob a forma de juros sobre capital próprio, foram destinados ao acionista controlador, o Estado do Espírito Santo, a quantia de R$ 18,6 milhões, valor este aplicado conforme as prioridades de investimentos definidas no orçamento estadual. 

O anúncio do resultado acontece em meio ao cenário de pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). O diretor-presidente do Banestes, José Amarildo Casagrande, ressalta que o todo o esforço e atividades do Banco neste momento têm como foco e atenção atender à população capixaba com a oferta de soluções financeiras em prol da diminuição dos impactos negativos causados pela pandemia.

"Ofertamos, desde o início da pandemia, linhas de crédito com condições diferenciadas e outras soluções financeiras, com condições exclusivas no mercado atual, como os até 180 dias para reparcelamento de créditos. O Banestes já alcançou o patamar de mais de R$ 1 bilhão em concessões de crédito desde o início do ano para auxílio dos setores produtivos", destaca Amarildo Casagrande.

Números e destaques do 1º trimestre de 2020

O patrimônio líquido do Banestes alcançou em 31/03/2020 o valor de R$ 1,6 bilhão, expandindo 2,1% em 12 meses. Em março de 2020, os recursos aplicados (total do ativo) contabilizaram o saldo de R$ 27,1 bilhões, expandindo 14,3% sobre a posição de dezembro de 2019 e 6,0% em doze meses.

A carteira de crédito ampliada registrou o saldo de R$ 7,3 bilhões, crescente 6,6% em relação à posição de dezembro de 2019 e 26,3% em doze meses. A carteira de crédito comercial (conceito Bacen) atingiu R$ 4,5 bilhões, expandindo 6,2% contra dezembro de 2019 e 11,3% em doze meses. Desse montante, R$ 2,9 bilhões (63,9%) são de operações com pessoas físicas e R$ 1,6 bilhão com pessoas jurídicas (36,1%). Da carteira de pessoa jurídica, 81,4% são concessões a micro, pequenas e médias empresas e 18,6% a grandes empresas.

O índice de inadimplência (> 90 dias) da carteira de crédito ampliada ficou em 2,2%. Enquanto a inadimplência (> 90 dias) da carteira de crédito comercial atingiu 3,5%. As operações com atraso superior a 90 dias no segmento de pessoa física atingiram 2,7%, enquanto, no segmento corporativo fechou em 4,9%.

O canal mobile segue como principal canal de transações para os clientes, com um total de 16 milhões de transações, expansão de 18,0% sobre o mesmo período de 2019. Os canais digitais (Internet Banking e Mobile) foram responsáveis por 5 milhões de transações financeiras, crescendo 33,0% na mesma comparação.

Os cartões de crédito e débito Banescard e Banestes Visa continuam a crescer em um ritmo expressivo.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp