MENU

29/07/2020 às 09h25min - Atualizada em 29/07/2020 às 09h25min

Inquérito sorológico: Marataízes está na segunda fase que se encerra nesta quarta (29)

A ação segue até a quarta-feira (29) e será realizada nos moldes da primeira fase, realizada em quatro etapas, durante os meses de maio e junho

Da Redação

A nova fase do inquérito sorológico, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), começou a ser realizada nesta segunda-feira (27), em 13 municípios do Espírito Santo. A meta da Secretaria da Saúde é de que 7.800 pessoas participem da pesquisa nessa etapa, que contará, nestes três dias, com cerca de 400 pesquisadores, divididos em 196 equipes.

O estudo que envolve a testagem da população capixaba para detecção de anticorpos do novo coronavírus e que faz parte da estratégia de enfrentamento da pandemia no Estado. A ação segue até hoje (29) e será realizada nos moldes da primeira fase, realizada em quatro etapas, durante os meses de maio e junho.

"A diferença é que esta nova etapa vai mostrar a prevalência em cada município. É a grande oportunidade de o município descobrir como está a prevalência da circulação do vírus em seu território", explicou o gerente em Vigilância em Saúde da Sesa, Orlei Cardoso.

Para esta fase, foram selecionados 13 municípios de regiões específicas do Estado que, além de representar a prevalência do território capixaba, também trarão amostras da progressão da doença das microrregiões as quais pertencem e a do próprio município. São eles: Afonso Cláudio, Alegre, Cachoeiro de Itapemirim, Cariacica, Colatina, Linhares, Marataízes, Nova Venécia, Santa Maria de Jetibá, São Mateus, Serra, Vila Velha e Vitória.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, a nova fase trará a consolidação dos dados da nova etapa e a possibilidade de realizar um novo cálculo da taxa de transmissão. "Na avaliação do Governo, este cálculo, a partir dos resultados do Inquérito, possui um grau de precisão e de segurança estatística adequados para tomadas de decisão e avaliação do grau da pandemia no Estado”, informou o secretário, durante coletiva de imprensa para atualização das informações sobre a Covid-19 no Espírito Santo.

Nos municípios de maior densidade demográfica, as residências serão escolhidas de forma aleatória nas áreas conhecidas como setores censitários, enquanto nos municípios de menor densidade demográfica, as residências serão escolhidas de forma aleatória, dentro das regiões de saúde ou distritos sorteados, possibilitando um melhor ajuste dos municípios menores a maior amostragem.

Além disso, para esta nova fase, serão realizados entre 4 a 6 etapas e previstas para acontecer inicialmente a cada 15 ou a 21 dias, a depender da evolução da pandemia. Uma outra novidade é que, a partir da segunda etapa, outros municípios que se mostraram interessados em realizar a pesquisa em seus territórios e fizeram a adesão ao Inquérito, poderão participar.

Esses novos municípios, na chamada “fase de candidaturas”, ficarão encarregados de providenciar os equipamentos de proteção individual e materiais de apoio; além de estruturar as equipes de campo, o transporte e a logística de alimentação. Já a Sesa, por meio das regionais de saúde, oferecerá o apoio metodológico e tecnológico na aplicação da pesquisa, com análise estatística, capacitações, manual instrutivo da pesquisa e os relatórios finais.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp