MENU

28/05/2021 às 13h06min - Atualizada em 28/05/2021 às 13h06min

Nike rompe contrato com Neymar Jr. após jogador não colaborar em investigação por assédio sexual

Após o fim do contrato, que já durava oito anos, o atacante do Paris Saint Germain firmou parceria com a Puma e não comentou sobre a troca de patrocínio

O fim do contrato entre Neymar Jr. e a Nike envolveu uma denúncia de assédio sexual contra o jogador de futebol brasileiro, é o que revelou uma reportagem da última quinta-feira, dia 27, do Wall Street Journal.

A conselheira geral da empresa, Hilary Krane, confirmou para a publicação que o rompimento, em setembro 2020, aconteceu após o jogador não colaborar com investigações do caso, que teria acontecido em 2016.

- A Nike encerrou seu relacionamento com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa-fé de alegações confiáveis feitas por uma funcionária de irregularidades cometidas, declarou.

Após o fim do contrato, que já durava oito anos, o atacante do Paris Saint Germain firmou parceria com a Puma e não comentou sobre a troca de patrocínio.

- A investigação foi inconclusiva. Não emergiram fatos suficientes que nos permitam falar substancialmente sobre o assunto. Seria inapropriado para a Nike fazer uma declaração acusatória sem poder oferecer fatos que a suportem. A Nike encerrou sua relação com o atleta porque ele se recusou a cooperar em uma investigação de boa-fé de alegações críveis de uma funcionária. Continuamos respeitando a confidencialidade da funcionária e reconhecemos que essa tem sido uma longa e difícil experiência para ela , afirmou a empresa em nota.

Segundo o jornal, a autora da denúncia afirma que Neymar tentou forçá-la a fazer sexo oral em seu quarto de hotel durante uma viagem do jogador a Nova York. Ela era responsável por coordenar a logística dos eventos nas quais ele participaria.

Na ocasião, Neymar estaria realizando uma campanha publicitária no Citi Field, estádio de beisebol de Nova York. Ele encontrou com o ídolo, Michael Jordan. Naquela noite, o grupo teria ido a uma boate para comemorar e, segundo o jornal, funcionários do hotel onde Neymar estava hospedados pediram ajuda à mulher e a outro representante da Nike para que levassem ele para o quarto, já que estaria muito embriagado.

O jornal revelou que a mulher relatou ter tido um breve momento sozinho com Neymar, que teria a impedido de sair do quarto. Ele teria tirado a cueca e tentado forçá-la a fazer sexo oral. O incidente teria sido relatado para amigos e colegas da empresa.

A denúncia teria sido feita em 2018 ao chefe de recursos humanos da empresa, depois de uma pesquisa internada da Nike sobre o tratamento às mulheres. A investigação, então, começou em 2019, após a contratação de um dos advogados mais prestigiados dos Estados Unidos para cuidar do caso.

Na ocasião, Neymar foi retirado das ações de marketing da empresa, segundo o jornal. A reportagem ainda afirma que representantes do atleta foram ouvidos, mas Neymar não quis se pronunciar.

Para a publicação, um porta-voz do jogador negou:

- Neymar Jr. se defenderá vigorosamente contra esses ataques infundados caso alguma reclamação seja apresentada, o que não aconteceu até agora, disse.

E ainda completou:

Semelhante às alegações de agressão sexual feitas contra ele em 2019 – alegações de que as autoridades brasileiras consideraram Neymar Jr. inocente – essas alegações são falsas.

Em 2019, Neymar foi acusado de estupro por Najila Trindade. Ele negou as acusações e o caso foi arquivado após uma série de polêmicas.

Logo após o assunto vir à tona na imprensa brasileira, o pai de Neymar negou que o filho tivesse cometido o assédio e questionou a Nike comentar sobre o imbróglio apenas agora:

- Como pode sair uma notícia dessa? Concorda comigo? Fomos surpreendidos por algo que aconteceu em 2016, que ninguém lembrava mais desse fato. É muito estranho tudo isso agora. O Neymar nem conhece essa moça, claro que isso partiu da Nike depois da nossa saída. Muito estranho, todos saem da Nike e são acusados assim. Muito estranho, isso aconteceu com o Cristiano Ronaldo, com o cara lá do basquete que morreu, o Kobe (Bryant), eles passam a ser denegridos, como o Neymar está sendo acusado falsamente agora. Se a Nike quer chantagem, armação, vamos para cima da Nike então, disse para a Folha de S. Paulo.

Para a GloboNews, o pai do craque afirmou que o contrato foi rompido de forma unilateral, por falta de pagamento:

- Nós estamos surpresos, a gente não sabe o que está acontecendo, só soa estanho para a gente. Por que a Nike solta essas coisas agora? Claro que não, claro que não, ela queria fazer uma investigação que a gente não sabia (da alegação de assédio sexual)... O contrato da Nike foi rompido unilateralmente por falta de pagamento. Não tem nada a ver com isso (assédio).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp