MENU

14/06/2021 às 14h18min - Atualizada em 14/06/2021 às 14h18min

Botijão de gás pode chegar a R$ 95 no ES após novo aumento

É o sexto reajuste no gás de cozinha desde janeiro deste ano feito pela Petrobras nas refinarias; consumidor terá que pagar até R$ 5 a mais nas revendedoras

Da Redação

Com mais um aumento no preço médio de venda do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) em 5,9% anunciado pela Petrobras, o preço do botijão de gás também vai subir no Espírito Santo e pode custar até R$ 95 a partir de terça-feira (15) nas revendedoras.

A estimativa é do Sindicato do Comércio Varejista de Gás Liquefeito de Petróleo do Estado do Espírito Santo (Sinregás). De acordo com o sindicato, esse reajuste vai significar um acréscimo entre R$ 4 e R$ 5 para o consumidor final. 

"O aumento foi repassado pela Petrobras nas distribuidoras. A partir de amanhã  (terça), iremos praticar o novo preço nas revendas. Quem ainda tiver um grande estoque e quiser praticar o preço antigo pode fazer pois o mercado é livre. Diferença de preço vai de acordo com a marca",  explica o vice-presidente do sindicato, Cléber dos Santos Almeida. 

Antes desse anúncio, o consumidor encontrava botijas de gás comercializadas a R$ 89 no Estado. 

Concorrência

Desde janeiro deste ano, já é o sexto aumento no Espírito Santo, de acordo com Almeida. Mesmo assim, ele considera que o consumidor capixaba ainda leva vantagem se comparado a outras regiões brasileiras. 

"Em alguns Estados, o preço da botija já passou de R$ 100. Aqui ainda não atingiu esse valor pois temos uma forte concorrência, com cinco marcas brigando de forma acirrada, sendo possível ainda manter um preço baixo", analisa.

Ele acrescenta que as revendedoras sindicalizadas (em torno de 1180) não conseguem mais absorver o aumento sem repasse ao consumidor devido ao aumento contínuo de outros tributos como o ICMS.

Veja o preço médio do gás de cozinha nas capitais (semana de 30 de maio a 5 de junho):

Os valores são os mais recentes, da semana de 30 de maio a 5 de junho. A listagem é divulgada pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) e as cidades estão em ordem decrescente de acordo com o preço praticado. A capital do Espírito Santo está em 11º lugar. 

Macapá (AP) - R$ 104,67 

Boa Vista (RR) - R$ 103,23 

Cuiabá (MT) - R$ 103,12 

Rio Branco (AC) - R$ 101,86 

Porto Velho (RO) - R$ 98,66 

Fortaleza (CE) - R$ 93,28 

Belém (PA) - R$ 93,14 

Natal (RN) - R$ 92,22 

Palmas (TO) - R$ 91,75 

Manaus (AM) - R$ 91,61 

Vitória (ES) - R$ 90,17 

Florianópolis (SC) - R$ 90 

Goiânia (GO) - R$ 89,81 

Teresina (PI) - R$ 89,07 

João Pessoa (PB) - R$ 85,31

Belo Horizonte (MG) - R$ 85,30 

São Luís (MA) - R$ 84,77 

Porto Alegre (RS) - R$ 84,65 

Curitiba (PR) - R$ 84,53 

Aracaju (SE) - R$ 82,81

Maceió (AL) - R$ 82,36 

São Paulo (SP) - R$ 81,58 

Salvador (BA) - R$ 80,42 

Brasília (DF) - R$ 80,24 

Campo Grande (MS) - R$ 79,85 

Recife (PE) - R$ 78,26 

Rio de Janeiro (RJ) - R$ 75,97 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp