MENU

31/01/2020 às 18h00min - Atualizada em 31/01/2020 às 18h00min

Chuvas causam danos e prejuízos em diversas comunidades de Itapemirim

Da Redação

A Defesa Civil de Itapemirim, junto a um engenheiro da secretaria de Obras do Município, está mapeando a região da Safra e adjacências para emitir laudo técnico sobre a viabilidade de retorno das famílias às suas residências, porém, orienta que, enquanto não for divulgado o resultado da vistoria, nenhum morador regresse sem autorização. Algumas famílias já foram autorizadas a voltarem.

De acordo com dados da secretaria de Assistência Social e Cidadania, até este dia 31 de janeiro havia 200 pessoas desabrigadas, 140 desalojadas, totalizando 340 afetados. Entre outros danos materiais, foram registradas aproximadamente 150 casas destruídas e 50 moradias danificadas. Ressalta-se que este número pode aumentar, sendo possível avaliar totalmente somente após a diminuição da água.

O gerente-geral da prefeitura de Itapemirim, Tiago Faria Leal, destacou que algumas famílias estão retornando para suas residências e que equipes do município estão inciando os mutirões de limpeza, nas comunidades atingidas, parcial ou totalmente, que são a Safra, Luanda, Paineiras, Rosa Meirelles, Coqueiros, Barro Roxo, Beira Rio, Limão.

Uma base de apoio foi montada na comunidade de Paineiras, com o CRAS Itinerante, para auxiliar a Guarda Municipal, Guarda Vidas, Saúde, Assistência Social, Corpo de Bombeiros e secretarias regionais. Diversas equipes estão auxiliando as vítimas, como enfermeiros, médicos, técnicos de Enfermagem, assistentes sociais, empresários, servidores e voluntários.
 

Até o último dia 27 a secretaria de Saúde de Itapemirim, que está atuando com total suporte às famílias atingidas pela enchente na área rural do município, havia realizado 53 atendimentos nas localidades de Garrafão e Santo Amaro.

Muitas famílias perderam tudo, inclusive, fogões e botijões de gás, e passaram a precisar de refeições prontas. Diante da situação, as embarcações da Defesa Civil estão fazendo o transporte de marmitas, cestas básicas e água aos desabrigados e/ou alojados nos prédios públicos.

O Município de Itapemirim, em razão das intensas chuvas na bacia do Rio Itapemirim, declarou Situação de Emergência nas áreas afetadas por inundações e alagamentos, por meio do Decreto Nº 15.453/2020, uma vez que houve relevantes danos, sendo registrado considerável o número de desabrigados e desalojados.

Também foi declarada a Situação de Emergência porque o fenômeno causou dano a bens públicos e privados que afetaram a agricultura e a pecuária, além de ter causado danos materiais em residências e comércios, ocasionando destruição e obstrução de estradas, pontes e bueiros, bem como, dificultou o tráfego de veículos e pessoas, deixando localidades isoladas, prejudicando o abastecimento de água potável e interrompendo a distribuição de energia elétrica, entre outros.

Vale ressaltar que a declaração de Situação de Emergência nas áreas afetadas alcançam parte da zona rural do município. O litoral não foi impactado, estando as praias de Itaoca, Itaipava e Gamboa recebendo normalmente turistas e visitantes.

 

 

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp