MENU

23/03/2020 às 09h23min - Atualizada em 23/03/2020 às 09h23min

‘O erro que a gente cometeu é o mesmo que está acontecendo aí’, diz capixaba que mora na Itália

Da Redação

A Itália é um dos países mais afetados pelo Novo Coronavírus. Já passam de 4 mil mortes confirmadas no país, que ultrapassou a China no número de mortos. A China possui 3.245 mortes provocadas pelo Covid-19. Se o número é preocupante para quem está no Brasil, que está tentando se defender da contaminação, imagine para quem vive em outros países com números tão expressivos?

Em um momento de completa reclusão e mudanças de todos os hábitos, a personal trainer Fauna Karla Bazzoni, que reside no local há 12 anos, pediu que os brasileiros obedeçam as orientações passadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

“O erro que a gente cometeu é o mesmo que está acontecendo aí no Brasil. As informações que chegavam para nós são as mesmas que chegam para vocês aí agora. (Que a doença) ‘Só mata idoso’, ‘morreu pouca gente’, ‘que não ia chegar nas cidades’. O governo fechou as escolas e pediu para que todo mundo ficasse em casa, mas a população não respeitou”, alertou.

Fauna está relatando o seu dia a dia no Instagram e mostra como sua família está sobrevivendo à nova realidade. “Nós estamos em quarentena obrigatória há mais de uma semana, mas ainda tem muita gente na rua. O governo distribuiu um formulário obrigatório para que o cidadão possa sair. Ele precisa preencher com informações do local que está indo e provar que vai até lá. Mesmo assim, algumas pessoas criam formulários falsos e ficam passeando na rua”, contou.

Foto: Reprodução / Instagram

Sobre o dia a dia, ela relatou que a rotina mudou completamente. “Nos primeiros dias é interessante, porque você acha que vai descansar, arrumar a casa. Isso é bacana no início, mas, depois, acaba ficando estressante por ficar em casa 24 horas por dia. Junta um pouco desse estresse com a angústia, pois não sabemos quando isso vai acabar”.

A personal trainer tem uma filha de sete anos e, para entreter a menina em casa, ela tem usado a sua criatividade, o que pode ser conferido em sua rede social. Além disso, para não perder os conteúdos escolares, a criança está tendo aulas virtuais.

“Nos primeiros dias de quarentena, os professores mandavam só um conteúdo para os alunos não ficarem parados. Depois, devido ao período mais longo de reclusão, as escolas se organizaram para dar aula online para as crianças”, contou ela.

De acordo com Fauna, o governo italiano lançou um desenho animado explicando para as crianças sobre o que está acontecendo e filha entendeu. “Houve apenas um dia em que ela chorou porque queria ver as amigas. Mas, aprendeu a fazer ligações de vídeo e ficou mais tranquila”.
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Eu tinha postado nos meus stories . Mas já saiu, e como não saio de casa não tenho mais como fazer vídeos . Então eu vou deixar aqui no meu  fedd. - Eu sai de casa com luvas descartáveis e máscara. -  tinha fila nos supermercados pra não ter aglomeração de pessoas lá dentro . A distância a ser mantida é de 1 me de uma pessoa para a outra - Eu coloquei o dinheiro dentro de um saco plástico pra poder desinfetar o saco quando chegar em casa - tinha um esquema desenhado no chão do caixa para respeitarmos a distância de uma pessoa para outra - chegando em casa eu desinfetei tudo com álcool e com um produtos para frutas e verduras - NÃO ESTÁ FALTANDO COMIDA. Não encontramos todos os produtos de todas as marcas . - quando eu cheguei em casa tirei a minha roupa na porta mesmo e com as luvas descartáveis coloquei dentro da máquina de lavar , assim não trago o vírus pra dentro de casa. Tenho publicado diariamente as atualizações das notícias daqui  #coronavirusitaly #prevencao #juntossomosmaisfortes

Uma publicação compartilhada por Fauna Karla Bazoni Moulin (@faunakarla) em


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp