MENU

27/02/2020 às 16h11min - Atualizada em 27/02/2020 às 16h11min

Presidente do Sindirochas/ES é nomeado membro do Conselho Temático de Mineração da CNI

Da Redação

O presidente do Sindirochas, Tales Machado, acaba de ser nomeado como membro do Conselho Temático de Mineração (Comin), criado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em dezembro. Ele, na condição de representante da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), contribuirá com sua experiência como atuante empresário do setor de mineração para que os objetivos do colegiado sejam plenamente alcançados em nível nacional.

Presidido pelo empresário e líder do Conselho da CNI, Sandro Mabel, também presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (FIEG), o colegiado tem como missão contribuir com diagnósticos e propostas para a mineração, um dos setores mais importantes da economia nacional e colaborar com a agenda junto ao Ministério de Minas e Energia (MME).  O mandato do capixaba no Comin-CNI é válido por dois anos.

Segundo a CNI, o Comin atuará em três frentes: a formalização e o desenvolvimento das pequenas e médias empresas; a estruturação de políticas públicas que deem segurança jurídica para os investimentos; e a diversificação e expansão do setor de mineração.

 Segundo Tales Machado, é uma honra representar o Espírito Santo. “O conselho já nasce com o desafio de mostrar que, além de ser fundamental para o desenvolvimento do país, a indústria da mineração atua com responsabilidade social e ambiental. Nosso objetivo como representante das indústrias capixabas é buscar reformas essenciais e termos voz única como forma de agilizar e fortalecer o desenvolvimento das demandas”, esclarece.

A próxima reunião do Comin-CNI acontecerá no dia 10/03, em Brasília.

O Brasil é um dos cinco maiores produtores mundiais de rochas ornamentais e exporta para 125 países de todos os continentes. O Espírito Santo é líder nacional no segmento, é o maior estado produtor e o principal exportador de chapas e blocos do País, detendo o maior parque de beneficiamento e o maior polo produtor de bens de capital para o segmento, respondendo por cerca de 82% do total do faturamento das exportações brasileiras de rochas.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp