MENU

22/06/2020 às 13h29min - Atualizada em 22/06/2020 às 13h29min

Mulher de Queiroz disse que só sairia do Rio para não ser presa

Da Redação

A esposa de Fabrício Queiroz, Márcia de Oliveira Aguiar, disse em uma troca de mensagens que só sairia do Rio de Janeiro caso estivesse com a prisão decretada, segundo informações do Ministério Público do Rio (MP-RJ). O casal atuou no gabinete de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro.

“Mais [sic] só se estivéssemos com prisão decretada. Sabe que isso será impossível né? Mais [sic] vamos aguarda [sic]”, disse Márcia por mensagem às 11h58 do dia 24 de novembro de 2019, segundo afirma o relatório encaminhado pelo Ministério Público à 27ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio.

Por meio de mensagens, Fabrício Queiroz perguntava a esposa sobre a possibilidade dela deixar o Rio de Janeiro e seguir para Sõa Paulo, onde o ex-assessor estava. “Está na casa do anjo?”, perguntou Márcia. “Estamos”, disse Queiroz. “Resume ele falou alguma coisa?”, perguntou. “Querendo mandar para [sic] todos para São Paulo se agente [sic] não ganhar. Aquela conversa de sempre”.

Márcia considerou como “exagero” em um primeiro momento morar em São Paulo, de acordo com as mensagens que o MP-RJ teve acesso. “Não vamos entrar no mérito agora”, disse queiroz em resposta à esposa. Na sequência, Márcia disse que só consideraria a possibilidade caso tivesse prisão decretada.

As investigações apontam que o casal estaria recebendo instruções de alguém identificado como “Anjo”, apelido do advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef. Mas em entrevista concedida para CNN e Folha de São Paulo, o advogado negou que escondeu Queiroz em seu imóvel e chegou a dizer que não é o “Anjo”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp