MENU

24/11/2021 às 20h15min - Atualizada em 25/11/2021 às 00h00min

Deputados concluem votação de emendas ao projeto sobre certificação de entidades beneficentes; acompanhe

Câmara
https://www.camara.leg.br/noticias/830944-deputados-concluem-votacao-de-emendas-ao-projeto-sobre-certificacao-de-entidades-beneficentes-acompanhe/
Marina Ramos/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas

Discussão e votação de propostas

Sessão do Plenário da Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados concluiu a votação de emendas do Senado ao Projeto de Lei Complementar (PLP) 134/19, que reformula regras para a certificação de entidades beneficentes às quais a Constituição assegura imunidade nas contribuições para a seguridade social. A proposta será enviada à sanção presidencial.

Os deputados aprovaram, por 408 votos a 21, emenda que restabelece, com algumas diferenças, a concessão de certificação para comunidades terapêuticas, definidas como aquelas que atuam em regime residencial e transitório com adesão e permanência voluntárias de pessoas com problemas associados à dependência do álcool e de outras drogas para a prática da abstinência e reinserção social.

Essa concessão tinha sido retirada na primeira votação do texto na Câmara devido à insuficiência de votos. Naquela ocasião, 251 deputados votaram a favor, quando o mínimo necessário é de 257.

Rejeições
Embora o parecer do relator, deputado Marco Bertaiolli (PSD-SP), tenha recomendado a aprovação de outras três emendas, elas foram destacadas para serem votadas separadamente e acabaram rejeitadas.

Confira:

- uma das emendas mudava o conceito de universalidade exigido das entidades beneficentes, especificando que ele consiste no atendimento sem qualquer forma de discriminação, segregação ou diferenciação, proibindo a utilização de critérios étnicos, religiosos, políticos ou de gênero;

- foi rejeitada emenda que dispensava a celebração de convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) para a entidade da área de saúde se ela prestasse ao menos 50% de seus serviços exclusivamente gratuitos, de forma direta ou indireta, a pessoas cuja renda familiar bruta mensal per capita seja de até 1,5 salário mínimo vigente;

- a terceira emenda destacada e rejeitada acrescentava nova exigência para que as entidades da área de educação obtivessem imunidade tributária: o cumprimento do estabelecido na legislação relativa às pessoas com deficiência, à acessibilidade e ao combate das várias formas de discriminação.

Mais duas emendas foram rejeitadas por terem redação semelhante sobre as comunidades terapêuticas.

Mais informações em instantes

Assista ao vivo



Fonte: https://www.camara.leg.br/noticias/830944-deputados-concluem-votacao-de-emendas-ao-projeto-sobre-certificacao-de-entidades-beneficentes-acompanhe/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp