MENU

19/03/2021 às 12h15min - Atualizada em 19/03/2021 às 12h15min

Medidas de apoio a setores da economia no ES serão divulgadas nesta sexta-feira

Segundo o governador, as estratégias fazem parte do Plano Espírito Santo - Convivência Consciente; pacote inclui linhas de crédito para comerciantes

Folha Vitória

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) vai anunciar nesta sexta-feira (19), novas medidas socioeconômicas de apoio a diversos setores da economia capixaba neste período de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus no Estado. O pacote econômico foi anunciado com o nome de "Plano Espírito Santo - Convivência Consciente". 

As ações serão anunciadas por Casagrande durante coletiva de imprensa, que será realizada de forma virtual às 14h30. De acordo com Casagrande, o objetivo desse conjunto de medidas é reduzir os impactos causados pelo coronavírus na economia do Estado. 

Durante coletiva na última terça-feira (16), o governador adiantou que financiamentos e a protelação de pagamentos de tributos como o Simples Nacional serão adotados para auxiliar os grupos penalizados pela restrição à atividade econômica. Ainda sobre as medidas de auxílio ao setor, o governador disse que existe a possibilidade de utilizar os recursos do Tesouro Estadual caso seja necessário.


Cenário incerto após 14 dias

Após o dia 31 de março, anunciado como o último dia do fechamento total, o cenário é incerto. O governador não confirmou nem descartou a possibilidade do chamado lockdown - medida mais extrema, quando praticamente todo tipo de negócio deixa de funcionar, fábricas param e circulação de pessoas nas ruas fica mais restrita - caso não haja redução no número de casos da doença nem uma diminuição na pressão do sistema de saúde pelas próximas duas semanas.

Na coletiva, o governador Renato Casagrande mencionou que as medidas serão avaliadas dia a dia, levando em consideração as demandas por leitos de UTI e também a abertura de novos leitos.

Fechamento por 14 dias: setor econômico aceita restrições no ES, mas pede apoio da população

"É uma avaliação diária, não podemos fazer um planejamento mais adiante enquanto a gente não compreender e não verificar um efeito da quarentena efetivo. Se tiver alguma coisa a mais que a gente tenha que fazer, muitas vezes a realidade se impõe e, se ela se impuser, para nós e essas medidas não forem suficientes, vamos discutir com a sociedade", disse Casagrande na ocasião.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Sugestões
Atendimento
Precisa de ajuda? Fale conosco pelo Whatsapp